Destinos clássicos da emigração portuguesa, como Andorra ou Luxemburgo, integram também a lista dos dez maiores consumidores “per capita”, que é liderada pelo Vaticano.

Desta vez, Portugal não aparece no fundo da tabela, mas num destacado sétimo lugar entre mais de 200 países analisados. Cada um dos “oficiais” 10,78 milhões de portugueses bebe uma média de 42,2 litros de vinho por ano. Contas feitas, os mais de 450 milhões de litros bebidos anualmente em Portugal representam 1,87% do total de vinho consumido em todo o mundo em 2011, surgindo em 13º lugar em termos absolutos.

 

De acordo com os últimos dados disponibilizados pelo norte-americano “Wine Institute”, o consumo “per capita” de vinho em Portugal parece também não ter sido muito afectado pela crise económica. Face a 2008, o valor mantém-se praticamente estável (-0,4%), ainda que tenha recuado no último ano em análise, depois do “máximo” de 43,5 litros registado em 2010.

 

Este ranking é liderado pelos 836 habitantes oficiais do Vaticano – cada um bebe 62,2 litros por ano –, seguido, já a uma larga distância, por Andorra (50,39 litros). Além deste principado, nos dez primeiros surgem ainda outros locais onde reside uma grande comunidade de emigrantes portugueses, como o Luxemburgo (3º lugar), a França (5º) e a Suíça (8º lugar).